Ensino Fundamental II

Abrangendo do 6º ao 9º ano, o Ensino Fundamental II oferece ao estudante desafios de maior complexidade, que permitem que ele retome as aprendizagens adquiridas no Ensino Fundamental I e aprofunde os conhecimentos, aumentando assim o seu repertório.

Uma das principais características do Ensino Fundamental II é a variedade de professores. Ao contrário do que acontece nos anos iniciais, o aluno vai ter aulas com um professor para cada disciplina, o que contribui com o desenvolvimento da sua independência e do senso de responsabilidade e organização.

É também no Ensino Fundamental II que o estudante ganha maior autonomia nos estudos, o que permite que ele tenha condições e ferramentas para acessar diferentes fontes de conhecimento e informação.

Atividades complementares

Antes de receberem o treinamento, os praticantes do karatê precisam estar comprometidos com o lema do esporte, que reúne cinco princípios:
• Esforçar-se para a formação do caráter;
• Fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão;
• Criar o intuito do esforço;
• Respeito acima de tudo;
• Conter o espírito de agressão.
O estilo de karatê  praticado no Colégio Max é o Goju-Ryu, fundado pelo Mestre Chojun Miyagi, criado na cidade de Naha na ilha de Okinawa.

A dança é um tipo de manifestação artística que utiliza o corpo como instrumento criativo.
Geralmente, essa forma de expressão vem acompanhada por música, entretanto, também é possível dançar sem o apoio musical.
Na dança, as pessoas realizam movimentos ritmados, seguindo uma cadência própria ou coreografada, originando harmonias corporais.
A dança pode existir como manifestação artística ou como forma de divertimento.
A dança no contexto educacional é desenvolvida como atividade e linguagem artística, forma de expressão, socialização, linguagem estética de arte corporal, atividade de arte cênica e para apresentações.

A proposta da cultura maker é que as pessoas realizem suas próprias ideias, desenvolvam as próprias tecnologias, dispositivos e ferramentas, em projetos que reforcem suas leituras da sociedade.

A atividade pode pender tanto para o lado social ou doméstico, quanto para o empresarial, mas sempre se pautando pelo cooperativismo e pelo compartilhamento de ideias. Um dos principais impactos da cultura maker é a democratização do conhecimento.

A cultura maker, no entanto, surge como grande aliada ao aprendizado, visto que faz da escola um amplo espaço para experimentação e prática do conhecimento.

Além de tornar a escola um ambiente colaborativo de aprendizagem, a máxima do "faça você mesmo" possibilita maior interação entre os estudantes e professores no processo de ensino-aprendizagem, algo inerente à proposta das chamadas metodologias ativas de ensino.

Atividade focada em desenvolvimento humano através da estimulação e fortalecimento da inteligência socioemocional de alunos. Contempla soluções educacionais integradas, que levam em consideração os desafios particulares de cada aluno, que permeiam as diferentes relações sociais, baseada em cinco pilares:

Autoconhecimento
Ao conhecerem a si mesmas, as crianças e adolescentes conseguem identificar suas emoções e necessidades. Assim se tornam mais seguras e adquirem ótima comunicação emocional.

Autogestão
Ao gerenciar e lidar com as próprias emoções, as crianças e adolescentes transformam positivamente seus comportamentos e atitudes.

Consciência Social
É o aprendizado da empatia, com o qual as crianças e adolescentes conseguem perceber o outro e respeitar as diferenças. Com isso, os conflitos diminuem, atitudes de ajuda e cooperação aumentam e diálogos tornam-se mais frequentes.

Relacionamento
Crianças e adolescentes aprendem as bases do convívio social e estabelecem relações "ganha-ganha" – identificam suas necessidades e as dos outros para, então, propor um relacionamento positivo. Com isso fazem amizades e convivem com pessoas diversas. A relação professor-aluno se torna mais próxima.

Escolha e Decisão
Capacidade de expandir as experiências de socialização para além da sala de aula, aumentando o senso de responsabilidade e a capacidade de escolha e tomada de decisão.

O uso do material didático do Sistema de Ensino Ético (SOMOS EDUCAÇÃO) agrega ainda mais qualidade ao trabalho desenvolvido pelo Colégio Max.

Estimular os alunos para uma maior interação e engajamento é fundamental para uma aprendizagem efetiva. Nessa fase em que o jovem busca sua identidade, o material didático do Sistema Ético de Ensino propõe uma metodologia de ensino que proporciona ao aluno mais autonomia para atuar de forma ativa na compreensão dos conteúdos com materiais que permitam a ele ser um cidadão mais participativo, consciente, crítico e criativo.

O material didático permite um uso flexível. As disciplinas apresentam 7 unidades temáticas:  Língua Portuguesa; Arte; Matemática; Ciências; História; Geografia; Inglês, distribuídas em 30 aulas semanais.

HORÁRIO 
07h00 às 12h30
Atividades Complementares: Desenvolvidas no período da tarde


Nossos Cursos
Copyright 2019 - Todos os direitos reservados - Max Educacional